Átrio

Posted: segunda-feira, 18 de maio de 2009

 

 

Entre a palavra e a coisa
Resta de mim um naco
- Trago do desconhecido - 
Parado em  boca de serra

Lacuna de eu,
Onde mais sou
Largada ao lado

Sobre o catre dos desejos
E dos ascos
Amor e ódio parecem-me
Lagos de acasos
Afogados em poços
Destes sítios vagos

 

ninhos do impensável

 

Imagem: Atrium Upload feito originalmente por Howard J Duncan

© Compulsão Diária
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

1 comentários:

  1. Olhos de Folha Minha 19 de maio de 2009 22:31

    Largamos e soltamos verbos...desconexos a outros...a nós perfeitos.

BlogBlogs.Com.Br