JE PENSE A TOI

Posted: quarta-feira, 27 de maio de 2009

Je Pense A Toi


Levito na noite
Traz uma chance
asteróides belos
na porta do brincar
do sonho
De descansar brilhando
Pela luz de teus olhos
Queimando
minha pele e corpo
Para que a transparência
seja dada
Somente a você
do amor
Que guardo
Penso
Assim
Em você
Brilho
De mim
Em mim
Nas manhãs cinzentas
um sol
Maior
sombra
Será tão sol
só o que penso?


Cíntia Thomé


8/08/2008







.

N'importe ou dans le monde
Chaque seconde je pense ä toi
N'importe ou dans le monde
Je suis ton ombre ou que tu sois

Non je ne peux pas rester
Mon rêve a un prix ä payer
Oh non je ne peux m'en tenir
A te regarder souffrir







.

4 comentários:

  1. Marcos Pontes 27 de maio de 2009 19:56

    O poema, pra minha pobre leitura, é soturno, não é só sol o que a poetisa ver.
    Vai uma diquinha: Substitui o "belos" do terceiro verso. Esse adjetivo caducou nas poesias. Aliás, adjetivos são sempre perigosos.

  2. Anônimo 27 de maio de 2009 21:12

    Valeu Marcos. Belo demode.
    cintia

  3. Joe_Brazuca 27 de maio de 2009 22:41

    ...mas, de toda forma ha "un prix ä payer",pela dúvida de ser ou não ser tão sol esse,tão belo...

    ...mas de todo preço pago, o belo enseja o pictórico, antes que caduque, ambos, "aussi", "aussi"...

    je pense que je ne pense pas...

  4. Bea - Compulsão Diária 28 de maio de 2009 01:05

    É que o sol negro - aquele da melancolia - eu lírico eclipsado.
    Tenho medo dos adjetivos também. Mas, aqui esse "belo" estranho, talvez, desmascara os astros do sonho.

BlogBlogs.Com.Br