Medo

Posted: domingo, 3 de maio de 2009
Ah, tia Biló,
me ensina a prender
um raio de sol
num laço de fita
porque hoje eu preciso
fazer o meu dia maior.

Bem maior que o rio Amazonas
maior que a tua grandeza.

A verdade, tia Biló,
é que eu não quero que a noite chegue.

A noite me traz ausências.
(Alcinéa Cavalcante)

5 comentários:

  1. Poesia Aberta 3 de maio de 2009 22:11

    "A noite me traz ausências", bonita maneira de se falar de saudade. Bem vinda, Alcinéa, com o sotaque nortista e o cheirinho de tucumã.

  2. Compulsão Diária 3 de maio de 2009 22:17

    Ah, as tias "Biló". Tive algumas - três - que me deram tudo. comovente poema. elas são capazes de prender sol em laço de fita e muito mais. Saudades das minhas queridas.
    Com uma tia dessas a noite traz ausências mas ela está na memória e conforta. Começamos bem, Alcinéa. Gostei muito.

  3. Joe_Brazuca 4 de maio de 2009 10:30

    tocante...

    como um raio d'um sol

    sobre

    o Amazonas...

  4. NDORETTO 5 de maio de 2009 21:44

    Gostei muito. Singelo,pedinte de fantasias.

  5. Neusa Doretto 14 de maio de 2009 13:13

    Reli. E relendo que lindo isso:

    " Me ensina a prender uma raio de sol num laço de fita..."
    Construção bonita, blogueira!

    ND

BlogBlogs.Com.Br