Gata Arranhada

Posted: quinta-feira, 21 de maio de 2009

Flerta com a dor

E mia

Arranha e ama a cria

Vive resoluta

pelos cantos

Sem saber que a cura dói

 

Procura o calor da defesa

E deita-se ao lado

Sonha

Plácida e suave pelagem

Encobre o corpo que sofre

 

Ronrona na ponta das patas

Afaga

No calor e luz do dia brinca

Solta o bicho saudável teimoso

Alegra

E revive sete vezes

2 comentários:

  1. Joe_Brazuca 22 de maio de 2009 00:59

    eis o carinho em forma de poesia !

    grande Pontes !...é isso ai !
    7 serão 70 vidas !
    abs

  2. Compulsão Diária 22 de maio de 2009 05:36

    Ela sabe desse carinho seu por ela.

    E é tão grata e amorosa que só

    dorme no seu colo.

    Sabe qdo vc chega antes de vc abrir

    o portão da rua ela já corre pra

    porta. Coisa linda ver vcs dois

    brincando.

    Eu sinto a maior alegria ao vê-los.

    Ela se sente segura perto de vc.

    Lindo poema, Marcos. A Clarice merece.

BlogBlogs.Com.Br